Segunda, 18 Fevereiro 2019 15:35

ANSIEDADE

Escrito por
Avalie este item
(3 votos)

ANSIEDADE

“lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós” (1 Pe 5.7)

 

Pedro, discípulo de Jesus, era pescador e atendeu ao chamado de Cristo enquanto estava numa pescaria com seu irmão André. Consta que ambos deixaram as redes e seguiram a Cristo (Mt 4.18-19). Sabe-se que Pedro esteve praticamente em todos os eventos em que o Mestre operou milagres, realizou curas e libertações. Dos doze discípulos, pode-se afirmar que Pedro foi o mais humano com erros e acertos em seu discipulado e juntamente com João e Tiago, desfrutou da proximidade de Cristo.

Muitas inovações têm surgido no mundo e dentre essas, temos as redes sociais, que se difundiram por volta do começo da década de 1990. De lá aos dias atuais, foram criados diversos serviços que tiveram o mesmo objetivo de interagir e socializar as pessoas. Até aí nada de errado. É sensacional que as pessoas estabeleçam conversações entre si, trocando mensagens e diminuindo a saudade quando distantes.

Veja que Pedro ao escrever essa carta, muito certamente ele tinha em mente consolar os novos convertidos ao cristianismo que, naquela época, passavam por grandes atribulações, desde as perseguições do Império Romano àqueles aborrecimentos rotineiros do dia a dia. Sabedor que a caminhada cristã envolvia lutas e aflições, o apóstolo Pedro instruía que eles não guardassem no coração a ansiedade que só aumentava em decorrência das circunstâncias ruins que eles vivenciavam. Era necessário que o perverso sentimento da ansiedade, caracterizado pelo perigo, pelo medo, pelas tensões e desconforto fosse lançado por meio das orações em Deus, pois era justamente Deus, quem cuidava deles (1 Pe 5.7).

Saiba que usar as redes sociais para encaminhar avisos, fotos e mensagens a conhecidos é uma ótima maneira de agrupar interesses comuns de pessoas que estão geograficamente distantes, todavia, nem sempre isso é verdade. Se elas foram idealizadas para agregar e aproximar pessoas, hoje se vê um desvirtuamento, quando se percebe que elas têm sido utilizadas para desabafos e manifestações de muita gente com o coração ferido. Veja que são frequentes as declarações de pessoas que se dizem tristes, outras magoadas e até mesmo aqueles que registram sua raiva e rancor com o próximo. Pense!

A narrativa de Pedro mostra que ele ensinava aos cristãos daquela época que toda ansiedade, toda aflição e todas as preocupações do dia a dia deveriam ser lançadas em Deus, pois era o próprio Deus que quem iria trazer conforto. Diante das condições sociais daquele tempo, era natural que eles vivessem ansiosos, mas nada justificava acumular as angústias e medo no coração sem apresentá-las a Deus. Era por meio das orações que eles teriam a oportunidade de externar as preocupações e o tormento que enfrentavam e Deus, criador de todas as coisas, cuidaria de aliviar as tensões (Sl 37.5). Reflita!

Um dos atributos de Deus é o seu caráter imutável, ou seja, Deus é o mesmo perpetuamente, não está sujeito à mudanças em sua bondade e compaixão para abençoar o homem que clama (Hb 13.8). Mas hoje em dia o que mais se vê é uma enxurrada de publicações de muita gente, inclusive crentes, que exteriorizam nas redes sociais todas as situações que vivem. Isso quando não fazem publicações visando atingir direta ou indiretamente outras pessoas, como se isso fosse a solução de seus problemas. Compreenda que são pronunciamentos certos porque eles se originam em seus corações, mas em ambientes errados. Lembre-se que do outro lado estão homens e mulheres em situações semelhantes, portanto, incapazes de ajudar, aliás, um cego não pode guiar outro cego. Guarde isso!

“Tu, porém, quando orares, vai para teu quarto e, após ter fechado a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará plenamente” (Mt 6.6). Jesus ensinou que a oração com o Pai traz alento, acalma o espírito e por meio dela, o Pai que te vê em secreto, te dará o conforto. Se de um lado, o quarto é o lugar secreto e propício para uma conversa a sós com Deus, saiba que as redes sociais é o rastilho de pólvora perfeito para alavancar os tormentos e multiplicar as inquietações. Entenda que se Deus é o único que pode proporcionar solução, dar publicidade de suas inquietações nas redes sociais apenas potencializa o que já está péssimo. Medite nisso!

Compreenda, portanto, sobre a importância de orar e lançar em Deus suas aflições, angústias e inquietações da alma, sabendo que Deus criará as circunstâncias perfeitas para cuidar de você. Creia nisso!

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe, sempre!

 

Milton Marques de Oliveira - Pr

Ler 1455 vezes Última modificação em Segunda, 18 Fevereiro 2019 21:53
Mais nesta categoria: « CARTAS MEMÓRIA »

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE