Segunda, 25 Março 2019 13:28

POTENCIAL

Escrito por
Avalie este item
(5 votos)

POTENCIAL

“Este procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, porque era de pequena estatura.” (Lc 19.3)

 

Lucas não foi discípulo de Jesus, todavia, esteve junto com o apóstolo Paulo nas viagens missionárias e deixou isso registrado no livro de Atos dos Apóstolos. Sua narrativa no evangelho apresenta Jesus como o Deus de toda compaixão e misericórdia. Sabe-se que ele tinha por formação a medicina e isso fica evidenciado quando registra em seu evangelho com riqueza de detalhes as curas e os milagres que Jesus realizava.

O versículo acima é muito conhecido e está contextualizado no encontro que um homem de nome Zaqueu teve com o Cristo, ocasião em que este mesmo homem se reconheceu pecador e transgressor, mas, arrependido de seus atos no passado, se dispôs a restituir as pessoas a quem tinha enganado, numa clara mudança de mentalidade (Lc 19.1-10)

Observe que no mundo dos negócios é comum que todos os empreendedores tenham no mínimo boas intenções para iniciar o projeto. De posse das intenções, são iniciados os demais procedimentos que atingirão o fim desejado, ou seja, o negócio em si e todas as suas operações. Do campo das intenções ao resultado final existem no projeto várias etapas que devem ser cumpridas. Pense!

A história da conversão de Zaqueu é muito conhecida. Desde o instante que ele desejou ver quem era Jesus até o momento em que Cristo afirma que veio para salvar o que se havia perdido, pode-se enxergar muitas lições que podem ser aplicadas nos dias de hoje. Resumidamente, pode-se ver que Zaqueu era um homem de posses, tinha recursos e riqueza material, mas era espiritualmente pobre. Tinha excelente status na sociedade, mas noutro lado era contado entre os corruptos da cidade e pode-se ainda acrescentar que embora tivesse dinheiro, seu saldo na conta de Deus estava no vermelho. Reflita!

Na vida nem sempre as coisas funcionam com apenas boas intenções. Assim não é suficiente ser bem intencionado para ingressar numa faculdade, não basta ser bem intencionado no emprego e nem mesmo é interessante ter boas intenções em muitas outras atividades, se não houver a sequencia dos atos posteriores. Na faculdade é necessário frequência e aprovação e no emprego, é necessária a assiduidade e produtividade. Em tudo na vida é preciso fazer algo mais além das intenções, ou seja, é preciso movimentar e dar o primeiro passo para atingir o resultado.

Zaqueu tinha a intenção de ver Jesus e não ficou nisso. Ele agilizou os demais procedimentos, enfrentou a ansiedade, passou por cima da sua deficiência de altura, enfrentou a multidão de pessoas que o impedia de aproximar-se de Cristo e logicamente se esforçou para subir na figueira. O projeto de ver Jesus somente foi concretizado quando ele saiu do campo das intenções e se movimentou, dando sequencia às demais etapas do projeto. Reflita isso!

Saiba que existem muitas pessoas com excelentes ideias, conseguem colocar no papel projetos maravilhosos, mas param por aí, não dão um passo depois disso. São ótimas para inaugurar, mas não conseguem estabelecer, não conseguem desfrutar daquilo que poderia tirá-las da situação anterior, justamente por terem somente boas intenções e sem ânimo e coragem, ficam paralisadas na vida.

De forma contrária, Zaqueu demonstrou que essa paralisia não combinava com ele. Ele procurou ver Jesus não somente viu como o próprio Cristo se convidou a ir para sua casa. Compreenda que nada impediu este homem de buscar o resultado que ele se propôs alcançar. Lembre-se que nem mesmo as demonstrações de ressentimento comentadas pelas pessoas que acompanhavam Jesus por ele ter-se hospedado na casa de um pecador foram suficientes para tirar o foco de Zaqueu (Lc 19.7). Creio que ele até as escutou, mas ele optou em ficar com as palavras de salvação ditas por Jesus (Lc 19.9).

Compreenda hoje e sempre que todos os projetos possuem obstáculos a serem superados. Isso é inevitável, todavia, o que diferencia são as escolhas feitas durante a execução do processo. Zaqueu empreendeu ver Jesus, saiu do campo das intenções, subiu na figueira e o resto da história é conhecido de todos. Tivesse olhado para as dificuldades que apareceram como sua pouca altura, a multidão que atrapalhava sua visão, seu orgulho de homem rico e seu status na sociedade, certamente que sua história seria registrada como a de um homem que fracassou na realização de seu empreendimento, que ficou somente no campo das intenções. Pense nisso nos seus sonhos e projetos!

Traga este episódio como modelo de sucesso para seus empreendimentos. Tenha sim, boas intenções e ótimos projetos, mas se movimente, dê o primeiro passo para alcançar seus objetivos e não veja as dificuldades como obstáculos, mas como trampolim para alcançar o resultado. Lembre-se que as dificuldades apenas irão valorizar sua conquista. Você tem potencial, creia nisso! 

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe, sempre!

 

Milton Marques de Oliveira -  Pr

 

 

Ler 1690 vezes Última modificação em Segunda, 25 Março 2019 22:39
Mais nesta categoria: « ALINHAMENTO TRABALHO »

Comentários   

+2 # Ana Patricia 31-03-2019 11:43
Que palavra de conforto.
Lindo ensino.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Edson Ramos Dias 31-03-2019 12:28
Que sejamos como Zaqueu, movimento-nos sempre na direção do Senhor, olhando para Ele.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # Vera Lima 08-04-2019 01:38
Zaqueu venceu dificuldades, medos, comentários e o seu próprio eu. Que venhamos tirar como exemplo essa determinação de Zaquel para nossas vidas. Seguir sempre olhando para o alvo sem desistir nunca.
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE