Segunda, 13 Maio 2019 13:45

RETRATO

Escrito por
Avalie este item
(4 votos)

RETRATO

“O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração, e o homem mau tira coisas más do mal que está em seu coração, porque a sua boca fala do que está cheio o coração.” (Lc 6.45)

 

Lucas foi um dos homens mais próximos do apóstolo Paulo, principalmente quando acompanhou e registrou os principais eventos da viagem missionária. Em seu evangelho, Lucas apresenta Jesus como o Deus de toda misericórdia e bondade, notadamente quando enfatiza o amor de Cristo pelas pessoas doentes, abatidas e maltratadas. Segundo os estudiosos, sua formação era a medicina e isso fica evidente em seu evangelho quando ele relata com riqueza de detalhes as curas e milagres.

A passagem acima foi pronunciada por Jesus e encontra-se no bloco das denominadas boas aventuranças, quando Cristo reuniu seus discípulos e passou a ensiná-los. Embora Lucas não tenha estado presente nessa ocasião, certamente que ele fez este registro conforme testemunhos dos próprios discípulos (Lc 1.3; 6.20-49)

Por vezes se comenta que determinada pessoa é boa de conversa ou boa de prosa. Indiferente de essa mesma pessoa ser um intelectual ou não, essa particularidade é evidenciada porque ela tem uma conversa agradável e consegue cativar adultos e crianças. Noutro extremo, se fala também daquelas pessoas azedas que quando abrem a boca, nada se aproveita tal a quantidade de palavras ofensivas e desagradáveis. Típica pessoa ácida. Pense!

Quando Jesus agrupou seus discípulos para ensiná-los, o Mestre visava antes de tudo mostrar que eles deveriam atentar para o coração, ou seja, antes de abrirem a boca, era necessário verificar do que a mente deles estava cheia. Isso era importante para que eles se tornassem homens com a mente vazia de todo tipo de maldades e colaborassem com Cristo na mudança das crenças e tradições do povo.

Por vezes pessoas simpáticas, bem vestidas e apresentáveis causam sérios embaraços quando abrem a boca. Com o coração cheio de rancores, raiva e orgulhosas ao extremo, essas pessoas cultivam em suas mentes todo tipo de malícia. E ao darem voz a essas maledicências, suas palavras se apresentam como o retrato fiel de seu coração. Entenda, portanto, sobre o cuidado necessário com aquilo que se fala. As palavras podem ser comparadas a sementes, que podem gerar vidas e noutras situações, podem gerar morte. Perceba a importância de não falar de si mesmo e nem falar dos outros, mas em cada oportunidade de se expressar, falar do amor de Deus ás pessoas é o mais claro sinal de sabedoria. Lembre-se que Deus constituiu a língua para seu louvor, para abençoar pessoas e não para amaldiçoar (Sl 145.21). Reflita isso!

Cristo tinha muita preocupação com seus ensinamentos e ao deixar registrado sobre o tesouro guardado no coração, ele enfatizava a necessidade das pessoas terem o coração puro, sem mágoa e sem rancores, de maneira que essa pureza na mente fosse exteriorizada por meio de palavras agradáveis e justas. Cristo ensinava que fazer parte do reino de Deus incluía não só as práticas da justiça, mas acima de tudo refletir os valores e princípios deste mesmo reino.

Transporte essa situação para os dias atuais e perceba que grande parte das desavenças nos relacionamentos pessoais parte de um coração azedo, amargurado e que por sua vez retrata, como um espelho, pessoas vazias em amor e compaixão. Isso fica evidenciado quando muita gente até demonstra ser agradável e solícita, todavia, com o coração cheio de malícia, rapidamente demonstrará quem é na realidade. É simplesmente uma questão de tempo para o coração liberar palavras de amargura e ira.

Neste contexto, compreenda não ser possível extrair bons frutos de uma árvore ruim e da mesma maneira não é possível tirar frutos ruins de uma árvore boa. A árvore boa produzirá excelentes frutos, ou seja, boas palavras são extraídas de um coração generoso e bom. Atente que péssimas atitudes não surgem como resultado de forças externas, mas grande parte das vezes elas estavam escondidas nos pensamentos e nos compartimentos secretos do coração e daí para serem exteriorizadas, é apenas uma questão de tempo (Jr 17.9).

Portanto, cuide hoje e sempre, de valorizar e cultivar bons tesouros em seu coração, afinal, Salomão já dizia que sobre tudo o que se deve guardar, a guarda do coração é muito importante (Pv 4.23). Lembre-se que as palavras são o retrato fiel de um coração bom ou mau. Creia nisso!

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe, hoje e sempre.

 

Milton Marques de Oliveira - Pr

Ler 1027 vezes
Mais nesta categoria: « INTERVENÇÃO PARÂMETROS »

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE