Segunda, 07 Outubro 2019 09:54

ESCOLHIDO

Escrito por
Avalie este item
(5 votos)

ESCOLHIDO

“Pelo que tornaram a perguntar ao Senhor: Não veio o homem ainda para cá? E respondeu o Senhor: Eis que se escondeu por entre a bagagem”. (1 Sm 10.22) 

 

O versículo acima está contextualizado na coroação de Saul como escolhido por Deus para ser rei em Israel. Embora Deus tivesse abençoado a nação de Israel, houve um momento na história que o povo israelita optou por ter um rei que os governasse, assim como era nas nações vizinhas. Desta forma Deus orientou o profeta Samuel e Saul foi escolhido rei de Israel (1 Sm 10). Samuel era filho de Elcana e Ana, foi sacerdote, profeta e juiz em Israel e seu livro narra muitas ações dos governos de Israel e Judá. Após sua morte, os historiadores afirmam que a narrativa dos dois volumes teve continuidade por meio dos profetas Natã e Gade (1 Sm 25.1).

Uma brincadeira muito comum entre as crianças é o esconde-esconde. Algumas delas ficam escondidas e outra sai à procura. A primeira criança encontrada é a próxima da lista a sair em procura das demais e a última a ser localizada pode se orgulhar de não ter sido encontrada e assim a brincadeira tem sequencia. Todavia, com o advento das tecnologias, essa brincadeira está em desuso e tende a desaparecer, infelizmente.

Compreenda bem que pela narrativa de Samuel, direcionado por Deus ele se aproximou da família de Matri e nela, chegou a Saul, filho de Quis (1 Sm 10.20-21). Saul havia sido escolhido por Deus para governar sobre Israel, mas naquele momento ele não se fez presente para tomar posse. Assim como a brincadeira das crianças, Saul optou por esconder, todavia, Deus indicou onde ele estava e não houve maneira de esquivar-se do chamado. Foi ungido rei e a partir daí teve início o seu reinado.

 “Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também.” (Sl 139.7-8). Aqui são as palavras do salmista Davi dizendo sobre as impossibilidades de se fugir da presença de Deus e incrível, mas foi exatamente isso que Saul quis fazer naquele momento. Ele recebeu uma missão, um chamado de grande importância e responsabilidade e não se sabe os motivos, mas ele tentou se esquivar. Atente que ser rei de Israel era um grande privilégio, primeiro pela unção do próprio Deus que o apontara ao profeta e segundo pela autoridade que o poder emanava em si mesmo. E naquele instante, Saul quis fugir.

Saiba que Saul foi chamado para reinar sobre Israel, mas veja que este mesmo chamado é direcionado hoje a cada pessoa por meio da fé em Jesus Cristo para outro governo. Governar sua família, seus filhos, sua empresa ou seu ministério a serviço do reino de Deus são alguns dos chamados de Deus a tanta gente. E assim como Saul, muitos tentam se esconder desta vocação, mas o incrível, é que mesmo Deus respeitando a escolha de cada um, no tempo certo Deus tocará no coração daquele que foi escolhido. Resumindo, o chamado para fazer o serviço de Deus é certo, esconder da responsabilidade apenas retarda aquilo que será realizado (Ec 3.1). Reflita isso na sua vida!

Em toda a bíblia há diversos personagens que foram chamados para realizar um serviço específico a Deus. Pode-se citar que Moisés foi chamado especialmente para tirar o povo da escravidão do Egito, conduzindo-os para Canaã (Ex 3.10). Josué foi escolhido para liderar o povo de Israel em direção à terra prometida, após morte de Moisés (Js 1.1-2). O próprio Samuel foi escolhido para ser o sacerdote, profeta e juiz de Israel e ungiu Saul e Davi como reis sobre Israel. Lembre-se ainda que Jonas foi chamado para pregar aos ninivitas e, fundamentado na sua ideologia, tentou fugir, escondendo-se num navio e a história todos conhecem (Jn 1.1). No Novo Testamento os apóstolos foram chamados por Jesus para não só estarem ao seu lado como também para serem os primeiros difusores do evangelho da salvação por meio da graça (At 1.8). Paulo foi convocado para levar a mensagem cristã aos gentios, chamado diretamente por Cristo (At 9.1-15). João, o batista, já nasceu com o chamado de precursor de Jesus e para converter os filhos de Israel mostrando quem era o verdadeiro Cristo, preparando o povo para a sua vinda (Lc 1.13-17). Enfim, há muitos exemplos com chamados singulares.

Atente que comum a todos eles está que nenhum recusou o chamado. Todos cumpriram fielmente o propósito que Deus idealizara e todos foram bem sucedidos. Entenda que por meio destes exemplos e pelo chamado de Saul, que hoje todo cristão tem um chamado de Deus, uma função a ser executada e que não pode ser negligenciada. Compreenda, portanto, sobre a importância de não só atender ao chamado, mas em executá-lo com qualidade e excelência. Resumindo: não se pode brincar de esconde-esconde com Deus, ele sempre encontra aquele a quem concede a missão. O escolhido não tem escolha. Reflita nisso!

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe, sempre!

 

Milton Marques de Oliveira - Pr

Ler 315 vezes
Mais nesta categoria: « SUBMISSÃO DESPREZO »

PUBLICIDADE