Segunda, 13 Julho 2020 10:30

MORTE

Escrito por
Avalie este item
(6 votos)

MORTE

“Enviei-lhes mensageiros a dizer: Eu estou fazendo uma grande obra, de modo que não posso descer...” (Ne 6.3)

 

O livro de Neemias, escrito na primeira pessoa do singular em muitos trechos, mostra que ele foi escrito pelo autor de mesmo nome. A narrativa retrata a situação em que estavam vivendo os judeus que ficaram na cidade de Jerusalém, após grande parte de seu povo ter sido levada como escravo para a Babilônia. Neemias era de origem judia, filho de Hacalias, e provavelmente tenha nascido em terras estrangeiras. A história diz que ele era copeiro no palácio do rei da Pérsia, Artaxerxes.

Seu retorno ás terras de seus antepassados se deu quando ele recebeu notícias que as muralhas de Jerusalém estavam caídas e seus compatriotas estavam vivendo na miséria, passando por grandes dificuldades e, assim nasceu em seu coração o desejo de reconstruir os muros da cidade.

Existem convites de todo tipo. De aniversário e de casamento são os mais tradicionais, mas existem também os convites para um café, convites para passeios, convites para uma boa conversa e tantos outros mais. O que não falta é alguém convidando outro alguém. Mas também existem convites que fogem da normalidade e para estes, o certo é pensar bastante e recusar. Pense!

Apesar da responsabilidade saiba que Neemias tinha uma vida tranquila como copeiro do rei. A função de copeiro era uma posição de destaque e de confiança no palácio persa, já que era sua obrigação provar as bebidas que eram servidas ao rei para verificar se elas não estavam envenenadas. Entretanto, mesmo no conforto de sua posição ele foi tocado por Deus para refazer os muros de Jerusalém e a narrativa diz que ele não só reconstruiu os muros em tempo recorde como ainda teve tempo suficiente para promover uma renovação física e espiritual naquela sociedade.

Entenda bem que na execução do projeto de reconstrução dos muros de Jerusalém, Neemias foi ajudado por diversas famílias e cada parte do muro foi reconstruída de forma tal que em exatos cinquenta e dois dias, ele deu seu projeto por concluído (Ne 6.15). É bem certo que Neemias convidou os moradores da cidade para tocar a reconstrução e uns aceitaram de bom grado e outros não, mas o interessante de sua estadia em Jerusalém foram os convites que ele recebeu de pessoas não judias que procuravam colocar obstáculos na obra. Sabiamente Neemias fugiu, ele recusou estes convites (Ne 6.1-3).

Veja que orientado pela sabedoria que vem dos céus, Neemias não aceitou os convites para certa reunião e hoje se pode saber que não eram convites bem intencionados, não eram convites para um café e/ou uma conversa amigável, mas convites de morte. Eram pessoas contrárias ao projeto de reconstrução dos muros e que não tinham boas intenções. Na verdade aqueles homens conspiravam contra a vida de Neemias e com discernimento, ele escapou da armadilha, recusando os convites com uma resposta certeira (Ne 6.3).

Todavia, percebe-se nos dias atuais muita gente ingênua, que ao primeiro sinal de algum convite para caminharam fora dos projetos de Deus para sua vida, os aceitam num piscar de olhos. Assim, convites para festas regadas a álcool, convites para baladas e tantas outras tentações são na verdade convites de morte, tanto morte física como espiritual. Físicas devido às chances reais de brigas e confusões que são comuns em eventos dessa natureza e que infelizmente tem ceifado a vida de muitos e espirituais porque afastam o homem de Deus. Atente que estes convites podem até ter roupagens de uma aproximação de amizade ou de aliança, mas na verdade são verdadeiras ciladas do diabo para não só tirar o homem dos caminhos certos como vai levá-lo á morte. Reflita isso!

Infelizmente o que não falta são convites neste sentido. Neemias vislumbrou o perigo de cair numa arapuca de morte e deu pronta resposta: estou fazendo uma grande obra (Ne 6.3). Traga esse modelo de resposta para tantas convocações, para tantos chamamentos e mude a palavra usada por Neemias, de obras para propósitos, diga: estou dentro dos propósitos de Deus para minha vida e não aceite o convite do churrasco no sítio regado álcool, não aceite o convite de certas festas e muito menos o convite para tantos eventos que vão te tirar do foco em Cristo. Enfim, guarde isso: existem convites que são mesmo para morte. Tenha discernimento, fuja deles!

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe, sempre!

 

Milton Marques de Oliveira - Pr

Ler 774 vezes
Mais nesta categoria: « PAZ ESTRELISMO »

PUBLICIDADE