Segunda, 28 Junho 2021 11:41

GUERRAS

Escrito por
Avalie este item
(8 votos)

GUERRAS

“Quem é, pois, esse incircunciso filisteu para afrontar os exércitos do Deus vivo” (1  Sm 17.26).

 

Outrora, o livro do profeta Samuel era um grande volume, todavia, por meio dos rabinos judeus que traduziram as Sagradas escrituras do hebraico para a língua grega, houve por bem dividir o conteúdo em duas partes. Essa divisão trouxe mais facilidade na compreensão e entendimento dos textos históricos. Samuel foi o autor de trechos do livro que leva o seu nome, ele era filho de Ana e cumprindo um voto a Deus feito pela sua mãe, desde criança ele foi morar na casa do Senhor em Siló ficando aos cuidados do profeta Eli (1 Sm 1). Já adulto, Samuel foi profeta, juiz e sacerdote em Israel, exercendo seu ministério com dedicação e honestidade diante de Deus.

O primeiro volume de Samuel tem sua narrativa sobre a vida do próprio Samuel, as unções dos reis Saul e de Davi, registrando ainda as ações de seus respectivos governos até a morte de Saul.

Veja que o povo Israelita sempre teve conflitos com outras nações e um dos povos que mais guerreavam com os israelitas eram os filisteus. A passagem acima está dentro do contexto de mais uma batalha entre essas duas nações, desta vez com o detalhe da  presença de Golias, um homem muito grande em estatura, daí ser chamado de gigante. Nessa batalha, o judeu Davi venceu Golias, até então tido como imbatível pelas tropas do rei Saul.

Considere que desde o seu nascimento o homem enfrenta verdadeiras guerras. De forma muito interessante essas guerras vão surgindo na mesma medida que o tempo vai avançando. Esses embaraços da vida chegam nas primeiras sílabas a serem pronunciadas, nos primeiros passos, nos primeiros tombos e vão ganhando robustez na mesma proporção que os anos vão se aproximando. Enfim, acredite que essas batalhas, grandes ou não, fazem mesmo parte da existência humana.

A narrativa de Samuel diz que o filisteu Golias era um homem muito grande, certamente tinha quase três metros de altura e na visão de Saul e de seus guerreiros, era impossível derrubá-lo. Veja que essa visão de um homem imbatível era feita na perspectiva humana, tanto que o mesmo Samuel afirmou que por mais de quarenta dias, pela manhã e à tarde, Golias chamou os israelitas para o combate e ninguém se voluntariou a enfrentá-lo (1 Sm 17.16;24)

Para o rei Saul e seus homens já acostumados com as lutas campais que eram frequentes naquela época, essa situação de guerrear contra um gigante era uma prova com elevado grau de dificuldade. Entretanto, a história mudou de rumo quando chegou Davi e em pouco espaço de tempo enfrentou e derrotou Golias. Israel saiu vencedor e Davi foi aclamado como herói (1 Sm 17.49-53).

Perceba que aquela situação, aos olhos humanos era mesmo complicada, afinal, ali estava um brutamontes, falante e querendo confusão. Diferente de Saul, a narrativa  diz que Davi passou a enxergar o gigante sobre o ponto de vista de Deus…” para afrontar os exércitos do Deus vivo” (1  Sm 17.26). Ou seja, perante Deus ali estava um simples mortal, que mesmo sendo grande na visão humana, foi colocado pequeno debaixo da perspectiva de Deus. Resumindo: Golias estava afrontando o Deus que estava por detrás daquele exército. Pense!

Aqui está o desafio para muitos problemas que afligem gente de todas as idades. Enxergar a crise que se avizinha sob a ótica de Deus. Pode-se imaginar que Golias fosse um homem com músculos saltando dos braços, com armaduras de bronze e ferro, mas diante de Deus, ele nada mais era que um simples mortal e com um detalhe: seria derrubado quando Deus assim quisesse. Compreenda, portanto, que pior que as lutas que chegam aos montes todos os dias, é a incapacidade do crente em se lembrar quem é Deus em sua vida!

Considere que ninguém está imune do enfrentamento de situações adversas, todavia, o que vai mudar o resultado é como essas adversidades são vistas.  Enxergar os obstáculos sob a dura realidade do diagnóstico humano é certamente anunciar o fracasso antes mesmo do resultado, mas enxergar as lutas sob a perspectiva de Deus faz toda a diferença e justamente aqui, pode-se dizer que o triunfo é garantido. Entenda hoje e sempre, que se a vida de quem confia em Deus está nas mãos d’ELE, é necessário que essas lutas sejam vistas com os olhos de Deus. E foi isso que fez Davi quando trouxe á sua memória que Deus lhe tinha dado forças e coragem para ele vencer o urso e o leão em épocas passadas, assim, naquela luta contra Golias, era evidente que Deus estaria presente. Ou seja, nas guerras de hoje a melhor arma contra os ataques do inimigo, é ter memória do que Deus já fez. Isso gera confiança (1 Sm 17.17). Guarde isso!

Portanto, nas aflições, nas crises e nas lutas da vida, entenda bem que é fundamental mudar a maneira de encarar o problema, deixe de ver pela visão humana e passe a enxergar pela perspectiva dos olhos de Deus. Isso não só traz a paz no coração, como garante o resultado, afinal, Deus entra nas guerras para vencer, amém?

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe, sempre!

Milton Marques de Oliveira - Pr

Ler 6668 vezes Última modificação em Sexta, 02 Julho 2021 15:18
Mais nesta categoria: « CULPA MOSAICO »

PUBLICIDADE