Quarta, 21 Março 2018 10:26

PLANO "B"

Escrito por
Avalie este item
(5 votos)

PLANO B

 

“Dispõe-te e vai à grande cidade de Nínive, e prega contra ela, porque a sua maldade subiu até a minha presença”! (Jn 1.1)

 

O livro de Jonas faz parte do conjunto de livros chamados biblicamente de  profetas menores, muito embora o livro não traga profecias como os de Amós, Miquéias, Zacarias e outros do mesmo grupo. A narrativa do livro aborda a história sobre um homem de nome Jonas, filho de Amitai, que provavelmente seja o mesmo Jonas que é citado sobre a restituição das fronteiras de Israel, nos idos de 790 AC, sob o reinado de Jeroboão (2 Rs 14.25).  

O livro de Jonas é muito conhecido, inclusive pelas histórias contadas às crianças, devido ao grande peixe que engoliu o profeta após este desobedecer a Deus. Na sua fuga de Deus, Jonas ficou três dias dentro da barriga do peixe e este episódio é relatado pelo próprio Cristo para ilustrar sua morte e ressurreição (Mt 12.39-41).

Natural que as pessoas se queixem uns aos outros, seja em decorrência de tantos problemas enfrentados, seja pelas lutas que não tem fim. Há momentos que são tantas as adversidades que alguns se sentem abandonados por Deus e deixados à sua própria sorte. Algumas pessoas reclamam tanto que nem possuem outro assunto, senão o de falar que a alegria foi embora e nem deixou endereço. De certa forma, é isso mesmo que acontece, todavia, o que muitos não enxergam é que na verdade, Deus não abandona ninguém, ele continua lá, do mesmo jeito, enquanto os queixosos é que se perdem pelo caminho. Reflita isso!

Deus havia dado uma ordem direta a Jonas, a de levar sua mensagem aos moradores da cidade de Nínive, os ninivitas. Deus havia visto que a maldade daquele povo havia chegado até os céus e era necessário um arrependimento geral (Jn 1.2). “Dispõe-te”, disse Deus e Jonas de fato se dispôs, mas para fugir da presença do Criador, pois para esta missão Jonas não estava com o coração pronto (Jn 1.1). Sua mente se perturbou com o chamado divino, ele tentou fugir da tarefa e fez isso rapidamente, embarcando no primeiro navio que estava para zarpar. O resto da história todos conhecem.

Perceba que os queixosos sempre possuem uma resposta na ponta da língua para justificar suas decepções. Para eles, nada está bom. O emprego não é legal, a faculdade não é lá essas coisas, as amizades são traiçoeiras e as relações familiares podem melhorar. Suas percepções são unilaterais e a responsabilidade pelos desacertos em sua vida nunca cai sobre si, sempre é culpa do outro.

Jonas tentou fugir pelo mar, mas uma tempestade quase fez o navio afundar. Jonas sentiu que o quase naufrágio da embaração tinha algo a ver com ele. Ao pedir para o jogarem ao mar, parecia que ele estava, naquele momento, inclinado a desistir de Deus. Pode-se conjeturar que ele tenha pensado que iria morrer, mas pregar em Nínive ele não iria. Grande engano. A tarefa foi dada a Jonas e não a outro homem. Deus não tem plano B em seus propósitos. Reflita seriamente sobre disso!

De forma idêntica aos dias de hoje, muitos estão como Jonas, tentando fugir daquilo que Deus tem ordenado, seja o de levar uma palavra de esperança aos desesperados, de dar um abraço aos angustiados ou mesmo de pregar sua mensagem aos aflitos. Resumindo, Deus não vai descer do céu e fazer coisas que as pessoas devem realizar por ele. Lembre-se que Deus não fez a arca para Noé, ele deu a missão e só voltou no tempo exato. Há propósitos que são para você fazer. Pense!

Perceba que muitos crentes agem como Jonas. Tomam suas decisões conforme suas vontades. Jonas fez assim, tomou a decisão de fugir sem ao menos orar. Aliás, ele não orou para decidir sobre sua fuga, não orou quando a tempestade chegou sobre o navio, não orou quando todos no navio oravam para acalmar a tempestade e nem orou noutros momentos cruciais (Jn 1.3-5). Jonas somente clamou a Deus quando estava no terceiro dia dentro da barriga do peixe. Somente neste momento ele caiu em si, viu que sua situação era crítica e clamou pedindo socorro.

O incrível é que Deus não desistiu de Jonas. Saiba que mesmo diante de situações onde as dificuldades parecem não ter fim, creia que Deus está no controle. Não adianta queixar, não adianta chorar e nem espernear, pois tudo está sob a perfeita gestão do Criador, dentro de seu plano. Jonas sabia sobre Deus, mas muito certamente ele não conhecia Deus a ponto de compreender ser possível, na prática, fugir de Deus. Mentalize isso!

Deus sempre trabalha para realizar o seu propósito. Muitas situações vividas nos dias de hoje, podem ser sinais que Deus está enviando. Não reclame, seu emprego pode se tornar fantástico se você entender como oportunidade para falar do amor de Deus aos colegas, seu curso na faculdade será benção, se compreender que lá, você é a mensagem de Cristo. Seus amigos serão excelentes, quando você demonstrar que os ama incondicionalmente, assim como Cristo te amou. E sua família será a melhor família do mundo, quando você entender que foi justamente essa família que Deus te concedeu. Pare de tentar fugir de Deus, ele não desistiu de Jonas e nem vai desistir de você. Para Deus não há plano B, você faz parte dos propósitos de Deus. Saiba nisso!

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe, sempre!

 

Milton Marques de Oliveira - Pr

Ler 591 vezes Última modificação em Quarta, 21 Março 2018 21:03
Mais nesta categoria: « SOCORRO MARATONA »

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE