Segunda, 30 Abril 2018 18:52

ALEGRIA

Escrito por
Avalie este item
(6 votos)

ALEGRIA

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito estável.” (Sl 51.10)

 

Dos cento e cinquenta Salmos, tem-se que Davi escreveu mais de setenta poemas, enquanto que os demais tiveram autores diversos, como Moisés, Natã, Asafe e outros. Estes poemas abordam diversas circunstâncias da vida de quem os escreveu e segundo os estudiosos, eles se situam num espaço de mil anos. Os Salmos falam de vida, de esperança, de amor, de compaixão, de exaltação e da misericórdia de Deus. Veja que os Salmos foram escritos há muito tempo, mas possuem conteúdo de aplicação eterno, primeiro porque o homem é essencialmente o mesmo, ele sente tristeza, alegria, chora e continua dependente da bondade divina e segundo, por que Deus não mudou, ELE continua o mesmo em sua essência de compaixão, reta justiça e misericórdia (Hb 13.8).

Resumidamente o Salmo de número 51 escrito pelo rei Davi retrata o seu pecado de adultério, praticado pelo rei com a mulher de nome Bate-Seba. Por meio do salmo, o rei Davi registra sua tristeza pela transgressão que não se afastava de sua mente e o pedido a Deus para a volta da alegria que fora perdida pelo pecado (Sl 51.3).

Por vezes se ouve o desejo das pessoas em fazerem o serviço na obra de Deus. Muito comum que isso realmente venha a ocorrer e bom que este desejo seja transformado em realidade. Atente que pessoas bem intencionadas para o serviço de Deus existem bastante, todavia, grandes partes destas mesmas pessoas não possuem alegria no coração de estar fazendo algo para Deus. Pense isso!

Davi foi ungido rei e Deus tinha uma aliança com ele. Essa aliança foi quebrada quando o rei deixou de ir à guerra defender o povo de Israel, preferindo ficar no palácio e em decorrência disso, pecou cometendo o adultério com Bate-Seba, esposa de Urias. Veja que Davi errou contra a nação judaica e mais grave foi a transgressão contra as leis de Deus. Davi quebrou a aliança e essa ruptura resultou em tristeza no serviço que ele prestava a Deus. Com o coração angustiado, lhe faltava alegria em celebrar, adorar e louvar a Deus.

Atente na semelhança da tristeza de Davi para os dias atuais. Muitos estão na obra de Deus apenas com boas intenções. Muitos estão com o coração triste e angustiado não porque pecaram como o rei Davi, longe disso, mas porque a alegria de outrora foi perdida. Perdida pelo comentário maldoso de um irmão, perdida por uma situação que não deu causa ou mesmo perdida por um fator circunstancial. Compreenda que sem a alegria de antigamente, o homem faz as práticas espirituais de oração, jejum e meditação da palavra de forma mecânica. Passa a fazer dos momentos de adoração e louvor a Deus algo robotizado, ritualístico, sem demonstrar a alegria que até então preenchia o seu coração. Muitos perdem a alegria por outros motivos, mas há aqueles que foram frustrados, feridos e machucados de tal forma que a alegria também foi embora e essa ausência de alegria impacta seriamente na qualidade do culto a Deus. Reflita nisso!

“Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim(Sl 51.3). Importante que Davi reconheceu o pecado e clamou pela misericórdia de Deus, perceba que somente um Deus soberano e gracioso tem poder para apagar a iniquidade e devolver aquilo que fora perdido. Para o rei Davi era relevante que Deus restituísse sua alegria, justamente aquela alegria que ele tinha antes de pecar (Sl 51.2). Incrível que em nenhum momento Davi responsabilizou Bate-Seba pelos acontecimentos e nem fez qualquer menção que fora ela quem o atraiu. Corajosamente ele reconheceu a transgressão e chamou para si a responsabilidade pela perda da alegria no Senhor. Noutras palavras, a lembrança do pecado o incomodava e estava sempre diante dele, como se o estorvasse e impedisse sua aproximação no altar de Deus. Atente para a diferença de muitos cristãos que ocupam o altar pregando uma santidade sem arrependerem-se de suas transgressões. Veja isso!

Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito estável” (Sl 51.10). Davi falhou sim. Saiba que o homem por sua própria natureza é mesmo falho e imperfeito, todavia, não se pode perder a alegria de servir a Deus por pendências que podem ser resolvidas mediante um arrependimento puro e sincero. Davi clamou por uma mudança no seu coração, justamente onde havia a necessidade de fazer uma limpeza, retirando toda angústia e tristeza e inserindo a alegria que provém do Senhor.

Compreenda hoje e sempre, que só Deus renova, restaura e transforma o coração do homem.  Deus é a única oportunidade para criar no homem um coração alegre e bem disposto. Lembre-se, a obra do Senhor é feita com alegria e sem pendências. Viva isso na sua vida, amém?

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe, sempre!

 

Milton Marques de Oliveira - Pr

Ler 355 vezes
Mais nesta categoria: « INFLEXIBILIDADE ENCONTRO »

Comentários   

+1 # SINVALDO Novais 03-05-2018 15:27
Se o senhor permitir vai ser a pregação de hoje Deus falou muito comigo linda reflexão parabéns
Responder | Responder com citação | Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE