Domingo, 03 Março 2024 09:11

MANIPULAÇÃO

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)

MANIPULAÇÃO

“entre os quais também todos nós andamos outrora segundo as inclinações da carne, fazendo a vontade da carne e do pensamento, e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.” (Ef 2.3)

Paulo é o autor da carta que foi destinada à comunidade cristã que estava localizada na cidade de Éfeso. Tem-se que essa cidade era próspera, estava bem situada geograficamente e por lá passavam caravanas de comerciantes que movimentavam sua economia. Outra característica da cidade era sua devoção à deusa pagã de nome Diana conhecida como a grande Diana dos Efésios, inclusive na cidade foi construído um templo destinado aos seus seguidores. A igreja cristã em Éfeso foi plantada por Paulo em sua segunda viagem missionária, com ajuda do casal Áquila e Priscila e mais tarde teve a colaboração de Apolo. Paulo ficou naquela região por quase três anos, anunciando o evangelho (At 19.8-10; At 19.26-27).

Ambientando a passagem, Paulo abordou as bênçãos espirituais e citou que essas mesmas bênçãos tem como origem ou como fonte, Jesus Cristo. Paulo fez ainda um comparativo da vida espiritual de outrora com a vida espiritual atual (Ef 2.1-7).

Considere que existem muitas forças que podem ou não influenciar as decisões e as escolhas humanas. Perceba que a economia e os planos governamentais influenciam a vida de muita gente. As mídias sociais exercem fascínio e poder sobre grande parcela da população e nessa toada, há uma infinidade de forças poderosas exercendo pressão e direcionando a vida de muitas pessoas. A bem da verdade, todos estão sujeitos a essas forças e não há como delas escapar.

A igreja em Éfeso era uma comunidade que foi formada por pessoas de diversas culturas, mas a grande parte era mesmo de pessoas que tinham suas origens do paganismo. Daí, Paulo afirma, e se coloca  no mesmo grupo que eles, falando que no passado todos eram participantes de um mundo onde as trevas dominavam e que as vontades individuais exerciam o controle das atividades humanas, ou seja, o corpo executava as ações que a mente, os desejos e as vontades determinava. Noutras palavras, outrora, sem conhecer as verdades cristãs, as pessoas eram meio que marionetes nas mãos de seus desejos carnais, eram manipuladas por suas mentes.

Mas, o que se percebe era a demonstração firme da preocupação do apóstolo Paulo com a vida espiritual dos membros daquela igreja, tanto que ele não os advertiu isoladamente, mas fez questão de se colocar dentre aqueles que viveram uma vida longe e afastada de Deus. "Éramos por natureza", ou seja, ele mostrava que a característica inata do homem, era mesmo fazer tudo de mal que sua própria vontade determinasse. Ou seja, o homem era influenciado pela força de sua mente, mente essa nitidamente perversa e maligna. Reflita!

Atente que a carne, tida aqui como a vontade pessoal, era e continua sendo uma poderosa força que tem levado homens e mulheres para longe de um Deus santo. A carne, vista também como as inclinações erradas é prima das forças mundanas e das forças diabólicas, aliás, essas três são parceiras e trabalham juntas objetivando conduzir o homem para fora dos caminhos de Deus. Nesse sentido, veja que é comum a justificativa das pessoas em afirmar que circunstâncias externas o levaram a cometer atos e/ou participar de eventos que contrariam os mandamentos divinos, quando na verdade, essa pessoa foi influenciada a fazer o que fez por sua própria vontade. Ou seja, para praticar o pecado basta tão somente obedecer seus próprios desejos carnais (2 Sm 11.2-4). Reflita!

Perceba que homens e mulheres sem o governo do Espírito Santo irão mesmo acatar as ordens de sua própria natureza e, assim, agindo, o resultado sempre caminhará para a sua própria destruição. Essa procura pela autodestruição apenas mostra que na luta entre a carne e o espírito, a carne tem levado vantagem manipulando homens e mulheres como simples marionetes para a concretização de atos malignos. Porém, é importante saber que mesmo conhecendo essas possibilidades, é possível se livrar dessas inclinações da carne, dando ao espírito o fortalecimento necessário para fazer as melhores escolhas, sinalizando que as forças malignas não vão prevalecer. Pense nisso!

“Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.” (Gl 5.24). Infelizmente, as influências malignas da carne tem transformado muita gente em verdadeiros escravos de suas próprias vontades. Mas Jesus pode mudar essa história, quando convida a todos que renunciem suas vontades e  se livrem da natureza terrena que gera os maus desejos. E hoje, mais que nunca é necessário compreender que a mente humana exerce poder e autoridade na prática do pecado, entendendo também os malefícios que este mesmo pecado produz no homem. Nas palavras do apóstolo Paulo, o salário do pecado é a  morte (Rm 6.23), portanto, se libertar dessas forças manipuladoras é o primeiro passo para uma vida plena, em Cristo e com Cristo. Amém?  Forte abraço.

Jesus Cristo Filho de Deus os abençoe,

 

Milton Marques de Oliveira - Pr

 

Ler 797 vezes Última modificação em Domingo, 03 Março 2024 13:59
Mais nesta categoria: « PERDIDOS PESSIMISTA »

PUBLICIDADE